Slideshow

Tradutor - Translater - Traductor - Traducteur - Traduttore - Översättare - 翻译 - Переводчик

Se quer receber actualizações do meu blog

Coloque aqui o seu email:


Powered by FeedBlitz

27 de março de 2009

Existência Dividida

Photobucket

Houve um tempo em que o tempo parecia nem existir, como se o passado tivesse sido apagado e o futuro se apresentasse como mera miragem. Nesse tempo sem tempo, a mãe Natureza estava doente. Outrora, ela tinha sido senhora e rainha da Terra. O seu reino estendia-se por todo o globo. Foi ela que trouxe a Vida e o Amor ao nosso planeta. Julgava-se que a Grande Mãe era o centro da mais complexa magia alguma vez existente, pois ela tinha dado à luz belas e variadas espécies, que viveram durante muito tempo de forma prazerosa e saudável. E para que nada faltasse aos seus filhos, a Mãe Natureza proporcionou-lhes os mais diferentes lugares para viverem... desde as extensas florestas encantadas, a cordilheiras de montanhas imponentes, rios límpidos e oceanos de grandes profundidades. Nenhum pormenor escapou à Rainha da Terra que tudo tinha planeado com infinito amor. Mas a Natureza, apesar de tudo, era um pouco caprichosa... queria mais filhos...
E depois de algum tempo, nasceram os humanos...
Maravilhada com estes filhos dotados de inteligência, a Natureza deixou que eles vivessem com livre-arbítrio. Foi nesse momento que começaram os problemas. Em pouco tempo, os humanos esqueceram a importância da sua Mãe... O caos instalou-se...
Destruição de ecossistemas, desaparecimento de espécies animais, poluição de fontes de energia natural, contaminação do próprio ar, devastação de espaços vitais, tudo isso é o resultado da acção em prol de uma sociedade tecnológica. Eis como o Homem se esqueceu do mais importante, de si mesmo, da sua origem e do seu lugar...
E agora, tornou-se insustentável a existência humana dividida entre a Natureza e a Técnica... Chegou o momento de tomar uma nova decisão... deixar a Natureza morrer e consequentemente acelerar o processo de extinção da Humanidade ou ampliar a consciência e responsabilidade de uma Ética Ambiental no sentido de recuperar a nossa saúde e preservação da espécie?
Chegámos ao tempo sem tempo, este é pois o momento de tu decidires...

Por: Carla Sofia
Blog: Universos Questionáveis
"Todos os direitos de autor reservados"

33 comentários:

Chapa disse...

Apesar de todas as transformações, continuamos a ser essencialmente uma animal recolector.

Sandra Rocha disse...

Uma linda imagem com um belo texto, sem duvida andamos a matar a nossa mãe, não há-de restar nada só cinza...
Beijokas e um bom fim de semana.

xistosa - (josé torres) disse...

Poluímos os rios com todos os esgotos e lixos e agora queixamo-nos que não há água potável.
Mas o humano não pensa no futuro, nos seus filhos ou netos.
Vai despoluir os rios e ... que ironia, construir emissários para lançar no mar o que destruiu em terra.
Ninguém viverá (da actual geração) para ver os efeitos nefastos de tal acção ... mas é isso que se vai fazer.

Só por curiosidade, em pleno pico de Verão, 97 % dos esgotos de Benidorme são reciclados e transformados em lamas e água para regas e lavagens ...
Somos pequeninos em tudo.
A imagem é como um grito surdo de revolta que o texto, bem explanado ilustra.
Será uma existência partida de sofrida e despedaçada de dividida.
Um dia seremos felizes ... quando tivermos que guerrear por um copo de água, mesmo contaminada ...

Anónimo disse...

A imagem é linda mas tenho k dar os parabens a autora do texto que lhe faz um retrato perfeito, parabens aos dois ficou uma interligaçao perfeita, bom fim semana e bjs

Eu

Fatyly disse...

Ontem li o texto fabuloso e apreciei a foto não menos fabulosa, mas não consegui deixar o comentário.

Subscrevo as palavras gritante num despertar de mentes e gestos...e o homem aprenderá à sua custa...não muda, mas a natureza fá-lo mudar e a prova es~tá nas catástrofes ambientais onde em fúria ela, senhora e dona, arrasa com tudo, regenera-se e põe tudo como era.

Adorei porque foi dois em um.

Beijos e um bom fim de semana

Ana disse...

Olá bom dia amiguinho Nuno!

Que magnífica imagem e que belo texto, tudo em sintonia perfeita.
Tenho esperança que os "vindouros" sejam diferentes e que preservem a natureza, pelo menos eu já vou incutindo ao meu neto essa teoria.
Aqui na minha cidade de Aveiro já se nota uma melhoria acentuada, à excepção da Celulose, mas também já fizeram grandes obras para tratamento dos poluentes, no entanto o cheiro não desaparece da atmosfera.
A Ria também mudou com as "eclusas", já deixou de ter tanta poluição e o cheio nauseabundo que tinha.
Os habitantes também já se habituaram aos ecopontos, acho que sim, isto está a mudar!
Quando vivia na Vista-Alegre, colocaram uma antena de uma central de um operador de telemóvel (não vou dizer o nome) mesmo em frente da minha casa. Transformaram a mesma, num bonito e verde “cedro” com ramos de “plástico” que mandaram vir num camião TIR de França, e que se confunde com as árvores bicentenárias que se encontram naquele local, um arvoredo frondoso “Buchos – que teriam sido arbustos” que ladeiam um caminho em saibro (um dos maiores do género da Europa).
Tempos depois aqueles Buchos junto da “tal antena” que parece um cedro estavam sem folhas e acabaram por secar. Conversei com dois engenheiros que faziam a manutenção da mesma, por saber que a mesma prejudicava a saúde dos habitantes, e eles responderam-me para não me preocupar, porque a mesma iria prejudicar os que viviam mais longe, as suas radiações atingem áreas mais distantes! Eles que já teriam morrido de cancro porque era o trabalho deles diário, ainda me “gozaram”. Fiz uma exposição à Câmara, em nome dos moradores, mas a antena continua lá, uma bela árvore sempre verde.:-(
Foi só um desabafo! A antena tem que ir para algum lado, mas que a colocassem longe das populações, e aquela zona é das mais habitadas do concelhode Ílhavo.
A autarquia deve ter ganho muito com a sua instalação.
Que testamento!!!:-(
Desejo-te um Sábado cheio de Sol e muitos registos fotográficos para ti e para a tua Leninha.
Beijinhos muito grandes para os dois,
Ana Paula

Marta disse...

Uma foto bem enquadrada com um texto cheio de alertas...
Parabéns aos dois...
Beijos e abraços
Marta

ruijunipero disse...

Mais do que a foto (que é excelente)vale pelo texto .
Dá que pensar e reflectir

Carlos Manuel Pereira Rodrigues disse...

Uma fotografia muito curiosa da minha Cidade...
Curiosa porque mostra o poder da industrialização que foi implementada a todo o custo.
Curiosa porque mostra a necessidade do povo a sua forma subsistência.
Parabéns por este registo, é grande!!

gotadevidro disse...

Às vezes o tempo não dá tempo para o ser humano pensar....
Triste ver a natureza definhar, esvaír-se sem que haja uma reacção humana.

Que legado fica para as gerações vindouras?

Não sei

Só sei que algo tem que ser feito para que o planeta não apodreça....

Esta chamada de atenção toca o âmago , tenta acordar o sentir.

Todos teremos que lutar pelo ambiente, no dia a dia, no segundo a segundo.

Belíssimo o texto e belíssima a foto.

Bom começo de semana

Bjinhos

Helena Paixão disse...

Este post devia ir directamente para uma revista subordinada à ecologia, à preservação do meio ambiente.

Parabéns Nuno pela tua visão fotográfica e parabéns à Carla por este texto que, espero, abra algumas mentes.

Bjocas grandes

Desnuda disse...

Um texto fantástico! Adorei amigo. As boas leituras são imprescindíveis para uma reflexão. A Foto, linda. Parabéns aos dois por este post brilhante!


Beijos

Teresa Durães disse...

Gostei imenso da foto!

Desnuda disse...

Nuno!!!!


To rindo tanto...Mas tanto! Voce nem imagina!!! Kkkkkkkkkkkkkkkk! Só voce mesmo que notou isso ( ainda bemmmmmmmm!) Coloquei a data errada!!! Sou muito distraída! Vixi Mariaaaaaaaa!!! Retifiquei! Foi dia 26 de MARÇO! kkkkkkkkkkkkkkk


Beijão, amigo! Obrigada!!!!

Goddess Night disse...

Texto e imagem que nos despertam mais uma vez para a realidade de como o Homem constroi e destroi...Matéria muito séria...! Excelente postagem, que mais uma vez me deixa a reflectir.

Beijinhos e desejo que tenhas uma semana muito criativa:-).

isabel mendes ferreira disse...

existência de quem divide o olhar como um rio cujas margens te cabem na palma de uma mão/pálpebra.



forte abraço Nuno.


sempre.

M. disse...

Reparar os estragos de séculos de estupidez humana exige uma tomada de consciência da necessidade de proteger e sobretudo de uma vontade de agir. Nunca é demais sensibilizar as populações, quer com imagens como esta, quer com apelos em palavras como as que a Carla nos oferece e nos convida a meditar. Porque sem educação e preparação das pessoas,, as ideias e os projectos não passarão de letra morta.Portugal tem muito a aprender, seguir o exemplo de outros países como a Suiça que é pioneira nas campanhas de persuasão e educção para os problemas ambientais.Portugal tem de aprender que para proteger as suas espécies animais e vegetais, não basta querer e dizer, tem de proteger o ecossistema onde vive essa espécie.A começar pelos cursos de água. Nada que não saibamos já, não é verdade? É um projecto a longo prazo infelizemnte e terá de ser realizado pelas próximas gerações. a questão é: as espécies ameaçadas esperarão tanto tempo?

Beijos

tossan disse...

O homem sempre esquece que ele, seus filho, netos vão precisar pisar aqui de novo! Abraço

MENSAGENS AO VENTO disse...

___________________________________

...lembrei de uma historinha de gibi, lida a algum tempo, onde o Curupira (personagem das lendas brasileiras) diz à menina:

- Um dia, o homem branco chegou e cuspiu em nossas águas, desde então elas se tornaram envenenadas...

Assim é! A falta de respeito para com a Mãe Natureza, terá um preço altíssimo, que nossos descendentes, não terão como pagar...

A foto é chocante e o texto maravilhoso!

Parabéns aos dois!!!

Beijos de luz e o meu carinho...

Zélia

________________________________

MENSAGENS AO VENTO disse...

________________________________

Nuno, as fotos são apenas portas de entrada para meus PPS... Clicando na imagem, abre a apresentação.


Beijos!

___________________________________

Multiolhares disse...

Estamos no século XXI achamo-nos inteligentes, no entanto destruímos tudo o que nos passa pelas mãos
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
estou contigo, carla,
,
serenas brisas, deixo-te
,
um abraço, nuno,
,
*

L.Reis disse...

...somos predadores de nós próprios...uma imagem com "consciência"...

Paulo - Intemporal disse...

neste mundo que de contemporâneo retrata os contrastes tantos venho deixar-TE um abraço e o desejo de um bom Domingo.

______________ também por aqui.

sempre,
_______ p.

Duarte disse...

Junção perfeita, numa trilogia harmónica.
Boas fotografias!
Gostei muito.
Parabéns.

Reconhecido, deixo cumprimentos

Menina do Rio disse...

Já disseram tudo, vou apenas reforçar. Nada mais desumano que o ser humano. Único capaz de destruir seu habitat.

ps: a menina na foto, Sam é minha mais nova.
Beijinhos pra ti e boa semana

Carla disse...

uma imagem fabulosa e um texto cheio de reflexões para fazermos
parabéns aos dois
beijos

La sonrisa de Hiperión disse...

Mravillosa foto denuncia...

Saludos

Viviana disse...

Olá Nuno, meu bom amigo

Impressionante a poluição na foto!...

Dói o coração de ver.

Onde o home toca, geralmente estraga e destrói.

Pobre Planeta, o nosso...

Pobre Natureza.

Será que o homem está mesmo interessado em mudar de atitude?

Quem dera, que assim fosse.

Ao menos, que cada um de nós faça a sua parte.

Um abraço

Parabéns pelo trabalho.

viviana

Paulo - Intemporal disse...

______________________________ e

porque o tempo é de reflexão

____________ faço uma p.a.u.s.a.

no efémero dos dias [...]

e deposito aqui votos de uma Páscoa feliz e amplamente renovada.

____________ um a.b.r.a.ç.o.

e tão breve serei outra vez presença, com amizade e devoção

[...]

______________________________ .

Deusa Odoyá disse...

Olá meu querido amigo Nuno.
Um texto cheio de reflexões.
Parabéns mais uma vez por esse belo trabalho.
Beijinhos doces.
Uma semana de muita paz, amor e luz.
Regina Coeli.

Carla Alves disse...

Nuno,

Encanta – me este teu lado “multifacetado”! As tuas imagens são sempre tão diversificadas que permitem a leitura por parte dos mais variados públicos! E, claro está, permitem ir ao encontro dos “ideias” dos diferentes escritores que convidas …

A Humanidade – o seu passado, o presente face a um futuro incerto que se encontra, em exclusivo, nas mãos da própria Humanidade …

Um grande beijinho,
Carla

Manuela Rodrigues disse...

Olá Nuno

Bom alta actividade como sempre. Por estes lados também mas "out" da fotografia com assiduidade. Obrigada, és sempre muito gentil. Percorri os teus vários domínios e fico impressioanda pela tua humanidade e perspicácia. Continua. Beijos Manuela Rodrigues

Acerca de mim

A minha foto
Nasceu na maternidade Bensaúde na freguesia da Nossa Sr.ª de Fátima em Lisboa, no dia 9 de Abril de 1966. Vive presentemente em Mem Martins, concelho de Sintra, distrito de Lisboa. Fotógrafo por paixão, desde bem pequeno sempre admirou os trabalhos de outros fotógrafos mas só de há dois anos a esta parte se dedicou a esta bela arte. Amador e autodidacta, tem tentando aprender os segredos da fotografia; fez recentemente um curso de iniciação à fotografia e pretende fazer mais alguns. Tem ainda aprendido com outros fotógrafos, observando e lendo muito sobre o assunto. Sendo hoje um hobby, gostaria de um dia poder ir mais longe, quem sabe ligado profissionalmente a esta área, hoje é administrador de um site de fotografias nacional: www.fotogenico.net, venha inscrever-se é gratuito. Realizou algumas exposições de fotografia (“Sorrisos” e “Mar”), doando o seu trabalho em prol de um projecto de ajuda aos Mininos di Rua em Cabo Verde. Tem algumas galerias na Internet e um blog onde vai dando a conhecer o seu trabalho. Fotografias de maior interesse: Paisagens, macros, mundo animal, retratos, pôr e nascer de sol, arte digital, desporto e acção, fotografia ligada à nossa história.

Visitas neste Blogue

Seguidores

Bau - Cabo Verde


Discover Bau!